Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

O inicio da viragem urbana

         Por iniciativa de José Luiz Ferreira Tavares, Presidente da Câmara, mais tarde feito Comendador, pelo Rei, criou-se um centro cívico na sede do concelho. Este, depois da sua morte, a partir de 1889, por decisão municipal passou a denominar-se Praça Ferreira Tavares.

         Iniciou-se assim a construção de um edificio digno para os Paços do Concelho e dali partiram novas ruas, projectaram-se outras povoações, foi melhorado o abasticemento de àgua e procurou a acabar-se com a estrumeiras nas ruas que eram um velho e nefasto hábito neste local.

         Pela mão de Ferreira Tavares entrou na mesma época para a Câmara, como encarregado de obras, o Tenente Jacinto Inácio de Brito Rebelo (engenheiro militar a trabalhar nas Obras Públicas do Distrito de Aveiro, que fixou residência durante 12 anos no Concelho e acabou aqui por constituir família). Foi ele quem concebeu, planeou, desenhou e impôs a sua concepção do centro cívico que hoje existe e abriu um novo espaço urbano. Também estudou e dirigiu o começo de construção de estradas, tendo sido ainda da sua autoria a planta da primeira tentativa de levantamento do edifício para os Paços do Concelho.

         Com a saída do Comendador Ferreira Tavares da Câmara e a partida de Brito Rebelo para continuar a sua carreira militar, as obras e os projectos e curso foram interrompidos, devido à falta de dinheiro e de crédito, de vontade, empenhamento, competência e dedicação.

         Só vieram a ser retomados com a entrada para a Câmara de Bernardino Máximo Álvares de Araújo Tavares e Silva de Albuquerque que foi eleito em 1878 e se manteve em eleições até à queda da Monarquia em 1910.

         Benardino Máximo de Alberquerque modernizou a administração e continuou a viragem urbana, mandando construir, à custa de difíceis empréstimos e com a nova planta, o edifício dos Paços do Concelho, iniciando em 1891 e terminando em 1897. Fomentou o abastecimento de água, a instalação de lavadouros e a difusão do ensino com a abertura de novas escolas. Promoveu a abertura de várias ruas e a criação de uma rede viária fluente, ligando entre si todos os lugares do concelho.

         A estes três homens deve-se a obra da antiga aldeia transformada em vila, sem a qual oo concelho teria permanecido em apagada modorra ou previsível extinção.

      Para além disso também contribuíram para a satisfação de necessidades indispensáveis aos serviços e à população.




Legenda: Fotografia antiga da Avenida da Praça Nova, em 1908




Legenda: fotografia actual da Avenida Napoleão Luiz Ferreira Leão



publicado por albergariacriativa às 15:32
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De carlosf a 15 de Novembro de 2007 às 16:54
Informativo e sintético! Tem alguns erros de escrita (rápida) tipo prejectos e benadino :)

Continuem com o bom trabalho. Sugeria a utilização de tags para mais tarde facilitar a procura dos eventuais interessados.

Comentar post


. ver perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Festival do Biscoito

. Palestra

. Peça de Teatro

. Palestra "Albergaria-A-Ve...

. Reunião com o Doutor Delf...

. Entrevista ao Vereador da...

. Agenda Cultural.

. Dia de São Valentim

. Entrevista à D.Margarida.

. CCC on the road

.Antigos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds